Discutiremos aqui os modos do fluxo contemporâneo da informação nas linguagens eletrônicas, considerando os arquivos digitais não institucionais como um espaço de contingência nos ambientes de informação das artes em novas mídias. Discutiremos as ideias de Hal Foster, Jaques Derrida e Bernd Frohmann, em um percurso livre de argumentação para a análise das lacunas deixadas pelos arquivos e acervos oficiais na esfera pública do patrimônio da arte digital. Apresentaremos o ambiente de informação do FILE – Festival Internacional de Arte Eletrônica, suas diretrizes e projetos desenvolvidos nos últimos anos nas questões de organização da informação e de articulação com a comunidade das novas mídias.
Mais informações sobre Gabriela Previdello e sua apresentação: fau.usp.br/digitalmemory